Procurei um emissário de Deus e ele já havia tomado seu rumo.

Corri atrás do bonde, mas a serração o cobriu e nada mais vi...
Olhar em terra, ombros baixos retorno à casinha de lembranças de um tempo que já não
volta mais...

De criança, já ouvia dizer que ele seria o representante de Deus aqui para mim. Então, por que ele abandonou seu posto?
Por que ele teve que partir?
Deus, por que me sinto tão só?
Meu Pai, que saudades de ti!

Paim...
Seja meu porto seguro,
meu cais,
meu ombro amigo neste dia de corrosivas saudades...
Deixa-me amar-te como pai...
Preciso, necessito do calor de um pai...
Desculpe...
A dor da perda é muito, muito grande...

Quer comentar?

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...