Apenas um sorvete de aniversário

Ela me olhou de ladinho... Um nózinho desce-me a garganta ...
Seus cachinhos negros cobrem-lhe as pestanas
Uma onda dadivosa toma-me o espírito e aquela vozinha chegada das vísceras materna que só quem é mãe escuta, infla flambando meu coração. Ouço-a:
-Ame ... Ame! Nenhuma palavra sai da minha boca e no compasso das batidas
Respiro fundo ... Penso:
-Há dez anos nascia àquela que me faria renascer...
Desenho então, um coração com as mãos e digo-lhe baixinho:
"Eu - te - amo!
A pele cor de jambo... Aqueles arredondados olhos negros, feito duas gudes, em conjunto com os lábios carnudos me sorriem.
Então, ela tenta imita-me desenhando um gigante coração no ar.
Pergunto sorrindo:
- Quer imitar é?
Contesta maliciosa retribuindo o sorriso:
- Sim!!!
-Impossível,  meu amor é "Mariano"- digo abraçando-a
Descemos as escadas sorrindo de braços dados para tomarmos "apenas um sorvete" de aniversário no seu décimo aniversário.


*****

Quer comentar?

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...